março 21, 2004

Pardais I

NOTA PRÉVIA: Os animais silvestres NÃO SÃO animais de estimação.



Se encontrar um pássaro de qualquer espécie deverá levá-lo até ao centro de recuperação mais próximo para que possa ser devidamente alimentado e recuperado, mais tarde, devolvido à natureza (para ver a lista de centros de recuperação de animais selvagens em Portugal clique aqui - ficheiro PDF).



Porém, como nem sempre é possível ir de imediato, e algumas pessoas vivem longe dos centros, este post serve apenas de SOS para essas situações.





A Primavera está aí e com ela chegam, quase simultaneamente, as aves bebés.



Para festejar a chegada da Primavera e o Dia Mundial da Floresta, resolvi publicar um post sobre um tema que me é particularmente caro e no qual tenho alguma experiência: criação de pássaros à mão, nomeadamente pardais.


 


Geralmente, encontro os pardais em jardins após terem caído do ninho, inadvertidamente ou empurradas pelos progenitores e/ou irmãos. Outras vezes, são os amigos que os trazem porque já sabem que aqui eles terão sempre um tratamento VIP.



Quando criados à mão, os pardais que geralmente são ariscos, tornam-se muito dóceis, muito mais do que qualquer canário. Se foram tratados com carinho, eles aprendem não só a ir buscar comida à mesa, a dormirem no ombro, a esfregarem-se no cabelo, mas também a pendurarem-se nos óculos ou no nariz para roubarem comida da boca.



Isto pode parecer engraçado, mas o ideal é que isso não aconteça. Não convém que os pássaros fiquem demasiado "impregnados", pois isso dificulta a sua sobrevivência quando devolvidos à Natureza, podendo mesmo torná-los incapazes de sobreviver.



Convém, por isso, manter apenas os contactos indispensáveis com a cria, evitando estar sempre a pegar nele. Mantenha o animal num local isolado, com luz natural e longe de cães, gatos e crianças. Qualquer stress pode ser fatal para o animal.


 


birds5.jpg


 


Não é fácil criar um pássaro e ter sucesso (ou não) depende de inúmeros factores como o estado de saúde da cria à chegada, das condições que se proporcionam e, sobretudo, a alimentação e a higiene. E convém ter muita paciência, carinho, sensibilidade e disponibilidade.



Não pretendo escrever aqui um tratado sobre o assunto, mas vou tentar explicar de forma sintética como se deve proceder quando se encontra uma pequena ave que é, sublinho, extremamente frágil.



Em primeiro lugar, deve-se tentar localizar o ninho de onde caiu e, se possível, voltar a colocar o pássaro lá.



Se isso não for possível - e apenas nessa situação - deve-se recolher o animal. Convém verificar se ele não está ferido, o que é frequente. Depois, deve manter-se o passarinho quente, tal e qual como se estivesse no ninho, a uma temperatura superior a 25º. Caso ele tenha permanecido um longo período ao sol, dê-lhe uma gota ou duas de água no bico, de preferência utilizando apenas os dedos ou uma cotonete embebida.


 



Uma vez em casa, o ideal é arranjar uma pequena caixa como ninho improvisado que deverá forrar com material próprio para ninhos ou, em alternativa, pêlo de cão. Evite os panos ou trapos pois a probabilidade de a cria se enredar neles, asfixiando-se, é elevada. Também não o coloque numa gaiola: o mais certo é ele não se conseguir segurar no poleiro e, se ficar no chão, pode acabar por morrer de hipotermia.



Como é óbvio, nos primeiros dias também não se deve juntar o bebé a outros pássaros não só para não transmitirem doenças uns aos outros, mas também para que os adultos não ataquem a cria. À noite, não se esqueça de manter a caixa num local quente para que o passarinho não morra de frio: estando sozinho ele não tem como se manter quente. Se, por acaso, tiver mais do que um pardal tenha cuidado para que o mais velho não esmague o mais pequeno.



birds7.jpg


 


Como todos sabemos, é impossível recriar em casa o tipo de alimentação que os bebés recebem dos pais. Essa seria a situação ideal.




No entanto, podemos substituir essa alimentação através de papas próprias para a criação de aves à mão (apenas à venda em lojas da especialidade: as de hipermercado não são iguais!!!) e não devemos dar unicamente papa para pássaros adultos, vitaminas ou papa para bebés-humanos: isso pode levar o animal à morte porque o seu sistema digestivo não está preparado para digerir esse tipo de alimentação.



 birds2.jpg



Nos primeiros dias, a papa especial tem que ser de consistência bastante fluida e administrada em intervalos de trinta minutos a uma hora. Durante os cinco primeiros dias, pode-se juntar à papa complexo vitamínico do tipo B, para evitar a debilidade. No final de cada refeição, pode dar umas gotinhas de água, mas não o obrigue a beber.



Um dos principais problemas que surgem, geralmente logo de início, é o facto de a cria se recusar terminantemente a abrir o bico para comer: são os casos mais bicudos, em que só o jeito e a paciência consegue resolver a questão. Outras vezes, dá-se o inverso: a cria quer comer tudo o que lhe passa pela frente, o que também não é bom.



chorao.jpg


 


Para dar comida ao passarinho, sugiro 3 tácticas: com uma seringa das mais pequenas, com um conta-gotas ou com um daqueles "pauzinhos" de plástico, próprios para mexer o café.







Com a experiência e perante o comportamento do pássaro, pode ir ajustando a frequência com que alimenta a ave e, ao fim de uns dias (depende da idade da cria), ir tentando gradualmente dar-lhe outros alimentos como, por exemplo, fruta, couve e pão. O pão é, aliás, a perdição de qualquer pardal.



birds6.jpg



Porém, deve ter sempre cuidado não só com a quantidade de líquido que obriga a cria a ingerir, como com o tamanho dos pedaços de comida. Muitas morrem asfixiadas enquanto comem. TODO O CUIDADO É POUCO!



Outro dos segredos para o sucesso é a prevenção de problemas. As aves pequenas são muito propícias a doenças do foro gastrointestinal que as matam rapidamente. O mais comum é ficarem com diarreia, por isso convém ficar sempre atento ao aspecto das fezes, um dos primeiros indicadores de alterações no estado de saúde do passarinho.



Na realidade, nas aves as doenças desenvolvem-se muito rapidamente e muitos animais morrem sem apresentar qualquer sintoma prévio. Assim, há que ter cuidado essencialmente com a limpeza do bico e da cavidade oral após dar comida para prevenir micoses. Quando criados à mão, as penas do peito costumam cair porque a papa tem tendência a escorrer do bico e a colar-se nas penas, mas isso é evitável mantendo uma boa higiene do pássaro.




birds1.jpg 



À medida que ele for crescendo, ponha à disposição alpista (ou mistura para canário), milho painço e semilha. Se tiver outros pássaros, coloque o pardal de forma a que ele veja os outros comerem, para aprender a fazer o mesmo, mas não mude de alimentação de um dia para o outro. Mantenha a papa em simultâneo com as sementes durantes vários dias.


 






O pardal não é um pássaro doméstico. Por isso, nunca o mantenha fechado numa gaiola por muito tempo e deixo-o voar à solta várias vezes ao dia para que desenvolva a musculatura e fique apto a voar para quando for libertado não ter qualquer dificuldade.





birds8.JPG





Como eu já disse, criar aves à mão é uma tarefa que exige dedicação e um trabalho minucioso e de grande paciência. Se não possuir nenhuma destas características não tente criar um pardal.




Lembre-se que os animais são seres sencientes: não faça deles cobaias!


 


Como aquecer um pássaro bebé


Criação à mão de pardais, pintassilgos, verdilhões, serinos, rouxinóis bravos, melros e Companhia Limitada


 


 

Formiguinha > 06:00 AM > Clique aqui para comentar (45)
Comentários
Obrigada por tudo que fizestes, mais estou me sentindo muito mal com tudo isso. Ele veio a falescer na mesma noite. Ainda estou me sentindo muito mal com tudo isso, porque a sensação que tive é como se ele estivesse pedindo socorro, e não pude fazer nada para ajudá-lo. Ainda choro pela perda e me sinto uma assassina. Peço perdão a ele todos os dias por isso. Ele nesse dia me implorava para ficar dentro da minha mão, não queria comer e nem beber, só queria dormir dentro da minha mão. Marta nunca vi ou vivi algo desse tipo em toda minha vida. Ainda choro pelo ocorrido e não me conformo. Estava indo tudo tão bem, do nada ele ficou assim. Tadinho sofreu muito até morrer, isso ainda não sai da minha mente, fico vendo aquelas imagens dele tentando lutar para ficar vivo. Nossa eu criei um amor por este animal que você nem imagina, o que me deixou mais chocada é que parecia que ele sabia que ia morrer, e com isso só queria ficar dentro da minha mão. Passei uma noite inteira chorando com ele dentro da mão sem saber o que fazer e ele se tremendo todo e evacuando mole e com coloração escura como se estivesse sangue nas fezes. To me sentindo muito mal com isso. Nossa nunca passei por nunhuma experiência igual e nem quero viver outra. mais do fundo do meu coração eu lhe agradeço por tudo, apesar de não nos conhecer-mos você foi muito prestativa e atenciosa. Do fundo do meu coração meus agradecimentos. kaka Colocado por: kaka em novembro 30, 2005 01:29 AM
Caramba to ferrada levei o passarinho há 5 veterinários e nenhum deles disse q entendia de aves. Ele só quer ficar dentro da minha mão e não está comendo nada nem a papa de ovo,pão,uva tudo do ele mais gostava. E o pior q ele está com diarréia e não sei como faço para melhorar isso. Vc tem alguma ideia do q posso dar para acabar com a diarréia dele? Desculpas sei q estou te enchendo o saco com esse passarinho, mais não entendo nada sobre eles e tenho feito tudo q mandastes. Há e lembrando meu pai andou dando arroz cozido pra ele comer tem algo a ver? se puder responder eu agradeço. bjus obrigada Colocado por: kaka em novembro 26, 2005 02:02 AM
ai marta pelo amor de deus minha pimpolha está caidinha e fica se estremecendo , pelo amor me deus me ajude kaka Colocado por: kaka em novembro 25, 2005 04:53 PM
Oi formiguinha, quanto tempo né ! Tudo bem ?Espero q sim. Nossa minha pimpolha tem estado ótima, meu único problema ainda está sendo com a alimentação. Ela está tendo muita fome, e já não come mais a papa de ovo e não consegue descascar o alpiste, por isso tenho medo de dar e fazer mal a ela. Ela só anda comendo uva ,arroz e migualha de pão.O q de semente eu posso dar sem q ofereça algum risco a vidinha dela. Nossa to muito preocupada com isso. Ela está lindinha o rabinho está crescendo e tá muito folgada só quer ficar na mão pra dormir. Quando eu me aproximo da gaiola ou passo próximo ela desce pro fundo e fica batendo as asinhas pra mim, axo isso o máximo, curto de montão. Mais será q tem perigo em deixar o alpiste pra ela comer com casca e tudo. Estive numa loja de animais comprando papa de ovo pra ela e comentei o fato dela comer o alpiste com casca, me disseram q não tinha perigo pq essa ave come de tudo e o papo deles trituram tudo, mais vou ser sincera não confio, só consigo confiar em vc.Desculpas por estar encomodando sempre com o mesmo problema, mais amo ela demais pra ver ela passar mal.Espero q possas me ajudar novamente.obrigada bjus kaka Colocado por: kaka em novembro 23, 2005 01:27 AM
Oi Formiguinha??? Graças a vc minha pimpolha está lindinha!!! Só q pintou novas duvidas. Vc podia me dizer com q os pardais tomam banho? Ela fica se esfregando no fundo da gaiola, não consegui entender esse comportamento. Eu coloquei uma pedrinha para segurar o jornalzinho q coloquei no fundo da gaiola e ela começou a comer a pedra, tb não entendi o significado.Outra coisaas penas do rabinho dela cairam e ela está parecendo uma baratinha sem elas pq será q ocorreu isso. Tenho observado q ela gosta mto de uva,mamão,e principalmente a papa de ovo, ela come direto. Meu pai pegou um pouco de areia lavada, sabe qual é? aquelas de obras e colocou no fundo da gaiola,nossa quando vi ela estava comendo a areia, fiquei louca e tirei correndo, tem algum perigo? Nossa te pesso mil desculpas por estar te fazendo tanta pergunta, mais nunca tive passarinho e na medida q ela vai crescendo vou tendo duvidas e prefiro perguntar a vc do q vê-la passando mal por algum erro meu ou até mesmo morrer. realmente o alpiste ela não dá a minima pra ele estou mto preocupada com a alimentação dela. Ela é mto esfomiada, tenta comer até meu dedo. hahaha Eu descobri q ele era ela pq as peninhas estão clarinhas iguais as da sua foto.Pode dar para ela milho picado? eles aqui chamam de quirera. E descobri tb uma sementinha chamada de tiririca tb pode dar? Sabe o q fiquei mais imprecionada q ela não gosta de miolo de pão. A reação dela é mto engraçada, qdo ela sente o cheiro ela bate o biquinho e sai correndo pra outro lado. Se puder me ajudar mais uma vez serei mto grata. obrigada pela atenção bjus kaka Colocado por: kaka em novembro 12, 2005 03:58 PM
Oiiii!!! Sou eu de novo, nossa muito obrigado por me responder. Eu realmente estou na duvida se ele realmente sobrevive se eu devolvê-lo a natureza, pq ele é mto meiguinho, mais também tenho medo dele não sobreviver engaiolado. Ele se bate mto dentro da gaiola, horas axo q é ele aprendendo a voar, horas axo q é ele querendo sair dela. Ele só fica quieto qdo ele tem algo para comer. Há dois dias atrás eu soltei ele dentro do meu quarto e quase infartei, pq ele ficou com o coraçãozinho a mil e mto apavorado voando sem direção e se chocando contra as paredes. Queria mto ficar com ele. Mais tenho uma gata e sabe como os gatos são né? adoram caçar e se eu bobear com ele ela com certeza o pega. Mais também acho uma covardia manter ele preso numa gaiola. Juro por Deus, me apeguei tanto a ele, q estou sofrendo mto com esse dilema.Tenho medo de soltar e ele morrer ou de manter ele preso e ocorrer o mesmo. Nossa queria ter uma bola de cristal para prever o q seria melhor para ele. desculpas por estar te encomodando mais uma vez, mais vc foi um Deus pra ele, foi através do seu blog q ele está vivo. Mais se vc tiver certeza q ele sobrevive engaiolado me responda, pois não quero o mal dele. Realmente ele é mto meiguinho, não bica a mão de ninguém e adora vir comer nela. Eu quando chego do trabalho coloco ele no quintal quando não está ventando para q ele escute os outros cantar e curtir a paisagem e as vezes ele fica assustado. Mto obrigada mais uma vez pela atenção e novamente volto a lhe parabenizar pelo carinho e atenção. bjuss kaka Colocado por: kaka em novembro 10, 2005 01:31 AM
Oi tudo bem? Será q alguém pode me ajudar? Estou com um filhote de pardal q caiu do ninho e através de seu blog consegui salvá-lo. Não pretendo ficar com ele vou devolvê-lo a natureza, mais meu problema está sendo com o alpiste ele tá comendo com casca e tudo.Como faço? Tem algum perigo de perfurar o intestino dele? Ele é mto esfomiado quer comer o tempo todo, ae fico intercalando com mamão q ele adora e papa de ovo, sendo q os dois em excesso provoca diarréia. pode me dar alguma ajuda em relação a alimentação? ele já se alimenta e bebe água sozinho. Só ainda não consegui ensinar a ele a descascar o alpiste. Eu estava até fazendo isso, mais meus dedos ficaram feridos e acabei desistindo. obrigadu pela atenção. bjuss Ahhh está de parabéns pelo blog, se não fosse ele com certeza teria matado o passarinho, meus parabénsssss!!! Colocado por: kaka em novembro 9, 2005 12:52 AM
ESTAVA PROCURANDO ALGUMA INFORMAÇÃO NA NET E ME DEPAREI COM ESTE SITE...SERA QUE ALGUEM PODERIA ME AJUDAR? MINHA GATA PEGOU UM PASSARO E FERIU SUAS ASA E QUEBROU UMA PERNINHA, ESTOU FAZENDO O POSSIVEL PARA SALVA-LO, ATE ENFACHAMOS A PERNINHA, MAS NAO SEI SE POSSO FAZER ALGO MAIS, SE ALGUEM PUDER ME AJUDAR... Colocado por: Luciana em novembro 6, 2005 04:01 PM
Olha é q é só hoje que eu acho pardais aqui no fundo do meu quintal eu acho varios. Entao eu coloco-os no mesmo lugar para ver se a mãe aparece para pega-lo mais nao aparece. Daí eu vou criar mais quando dá uns 2 ou o comeco do outro dia o passarinho esta morto e todo duro. Eu procuro cuidar sempre por q eu fico com pena ai resolvi esse dia entrar no seu site para saber mais como criar um pardal eu achei muito interessante seus assuntos ai. E outra sempre que eu acho um ou ele esta com asa quebrada ou esta com a perna quebrada e nao sente vontade de comer eu faco de tudo, dou pao, agua,alguma coisa mastigada mas ele nao reage. O que eu faco eu preciso muito saber!!!!!!!!! Fico grato pela sua atencao!!!!! Colocado por: Rafael em outubro 28, 2005 07:16 PM
Bom dia!! Seria possível vocês me ajudarem. Tenho uma pombinha que não come sozinha. Ela já é uma "adolescente" e se acostumou a comer na minha mão. Como deveria proceder para que ela aprendesse a comer só? Colocado por: keti lene monteiro em outubro 10, 2005 02:39 PM
Já cá estou ... e aprendendo umas coisas ... ainda bem q a pomba é quase adulta ;-) ... mesmo assim todo o cuidado é pouco ... pegámos numa caixa de sapatos e fizemos um buraco e é lá q ela dorme ... na casa q foi do meu cão ... não é uma casa é mais uma mansão, com janela e duas portas q estão agora gradeadas (era um serra da estrela).. tenho é medo q ela sinta frio apesar de tudo :-( ..beijokas e brigada pela ajuda**** Colocado por: Lótus em abril 16, 2005 02:51 AM
adorei ter suas dicas sobre pardais, se o que minha filha e sobrinho trouxeram para casa hoje resistir até amanhã, vou seguir a sua orientação; hoje demos papinha de aveia rala com água. demos também água com açúcar e apenas água. abraço cris Colocado por: cristina terra em outubro 12, 2004 12:38 AM
Que engraçado este post! Tenho uma gata que adora caçar pássaros. Uma vez apanhou um melro mas só lhe arrancou um bocadinho da asa. Consegui recuperá-lo, mas como não consegue voar, está numa gaiola lá em casa :-( há já dois anos. Outra vez, um dos meus mandarins (que vi também tens...)fugiu da gaiola, mas a Kika (a gata) conseguiu caçá-lo no dia seguinte e, curiosamente, não o comeu! Beijinhos Colocado por: Cíntia em agosto 12, 2004 10:59 AM
Finalmente saiu o tão prometido artigo :D:D:D Boa Primavera p/ tu ;) Jks Colocado por: pinguim em março 29, 2004 12:50 AM
Nunca na vida consegui salvar um pardal!! Os meus filhos quando eram pequeninos fartavam-se de acartar passarinhos para casa mas todos tiveram o mesmo triste fim!! Agora, se me aparecer algum venho ler as tuas instruções com atenção e pode ser que seja desta! Por enquanto ando muito preocupada a "salvar" o meu gatinho... Colocado por: salta-pocinhas em março 26, 2004 02:04 AM
--> to Analfabeto: Bem me parecia! Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 10:07 PM
Exactamente isso um melro... hehehehehe Colocado por: analfabeto em março 22, 2004 12:06 PM
--> to Auzzent: Se tiveres alguma dúvida é só dizeres! Estou sempre alerta quando se trata de bichos. Bjos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 12:40 AM
Olá! Também adoro animais apesar de não ter nenhum (por enquanto!), gostei da tua explicação tenho a certeza de que ainda me vai ser útil, a mim e principalmente aos passaritos que encontrar* bjokas Colocado por: auzzent em março 22, 2004 12:36 AM
--> to Patinhas: Obrigada pelas suas palavras (sempre) simpáticas. Se as pessoas demonstrarem interesse (ou tiverem dúvidas), posso continuar a explicar como cuidar de pardais. Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 12:27 AM
--> to Graça: Obrigada pelas suas palavras. Se gosta de bichos, sugiro-lhe o http://blogdosbichos.blogs.sapo.pt que criei há uns tempos e que agora ganhou vida nova com a adesão de novos amigos como colaboradores. Se quiser ajudar, a porta está aberta. Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 12:25 AM
--> to *Jorge": Tal como tu, eu também amo os animais que são como filhos para mim. Quanto ao pedido que me fazes........ hummmmmmmmm....... vou pensar.....lololol....... tou a brincar! Claro que ponho! Em relação, aos e-mails vai mandando. Eu não tenho respondido com outros porque não tenho tido tempo. Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 12:22 AM
--> to Analfabeto: Eu sei que tu também tens um coração mole, já percebi isso! Deve ser de família. Ah! Esse "patalinho" preto de bico amarelo não será um melro!? Olha, se achas que o teu pai tem muitos pássaros vais ficar assustado quando eu dizer que tenho 11! E já cheguei a ter 18 simultaneamente.... Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 12:20 AM
--> to Siri: A resposta vai seguir por e-mail. Bjos Colocado por: Formiguinha em março 22, 2004 12:17 AM
é um artigo bem conseguido sobre a arte de fazer bem aos animais, neste caso aos pardais essas avesinhas muito pequenas mas muito giras, gostei imenso Colocado por: patinhas em março 21, 2004 11:43 PM
É muito bonito da tua parte este texto com os animais,eu também adoro animais e estas coisas sensibilizam-me,muito lindo,graça Colocado por: graça em março 21, 2004 11:28 PM
oix sou leitor assiduo do teu blog adoro vir aki ler as cenas k tu colocas aki a cana k mais me marcou no teu blog foi a do teu cao porke eu amo animais... e principalmente o meu cao ke para mim é como uma pessoa... keria pedir-te se me podes colocar o meu blog nos teus favoritos para ver se eu começo a ter mais visitas. passa tambem no meu blog e deixa la nos comentarios a esplicação de como se coloca os links... é verdade tenho te mandado uns mails caso te esteja a encomodar com os mails avisa ke eu paro. bjx fika bem:) nao te eskeças do k te pedi;) Colocado por: *jorge* em março 21, 2004 11:23 PM
Gostei... a "mestre" tem o coração mole, percebo eu também, por causa de levar passáros feridos para casa, o senhor meu pai, já teve em simultâneo:2 pombos, 1 canário, 5 piriquitos e um (não melembro o nome) é preto e bico amarelo, que ainda tem. Parecem que são os filhos dele. hehehehehehehe Colocado por: analfabeto em março 21, 2004 11:19 PM
->Formiguinha, obrigada. Se nesta estação q se inicia der "de caras" com algum passarito "tresmalhado" (infelizmente é mto provavel) e ñ conseguir colocá-lo no seu devido sitio, já sei a quem me dirigir e q "primeiros socorros" fazer. ps- pelo sim, pelo ñ, se ñ der mto trabalho, envia-me então a dita marca...ñ vá o diabo tece-las... Colocado por: siri em março 21, 2004 10:43 PM
--> to Grilinha: Pelos vistos, não sou a única que gosta de os espreitar por detrás da cortina quando estão no parapeito a comer migalhas! lololol Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 08:23 PM
--> to Siri: O ideal era poder colocá-los no ninho, mas nem sempre isso acontece, como sabes. Por outro lado, se o pais não andarem ali por perto é porque, mto provavelmente, ele foi "abandonado". Os pássaros costumam "seleccionar" os filhos que querem criar em função da comida disponível e da saúde destes. É por isso que, geralmente, se encontram sempre os mais fracos. Quanto à comida, ela pode ser substituída pela tal papa para crias (para canários), mas não mais do que um dia porque, regra geral, acaba por causar diarreia. Simultaneamente, podes lhes dar maçã esmagada em pedacinhos infímos e pôr directamente no bico. Maçã ou pêra é o ideal. Nunca lhes dês laranja (por causa do ácido) e uvas ou melão enquanto forem mto pequenos. Quanto estiverem mais crescidos já não causará problemas. Se quiseres saber a marca da papa diz-me que eu mando por e-mail. Não quero ser acusada de fazer publicidade! lolololol Bjos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 08:22 PM
Os pardais são a minha companhia ao longo do dia. Logo pela manhã tenho 2 ou 3 a bicar no vidro da janela da cozinha pois sabem que eu lhes dou as migalhas de pão do pequeno almoço. Na chaminé o seu chilrear aumenta sempre que vou cozinhar, para me dizerem "que bem que cheira o almoço da grilinha". Junto ás janelas dos quartos lá estão eles a espreitar dos seus ninhos e a dizer "Bom Dia" . Nota: moro no último andar CHEGOU A PRIMAVERA é tempo de renovação. Colocado por: grilinha em março 21, 2004 08:20 PM
--> to Pipoca: Fica aqui a informação! Bjos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 08:13 PM
--> to Luis Silva: Tem toda a razão! Bjos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 08:07 PM
--> to Jorgebond: Obrigada pelas tuas palavras. Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 08:06 PM
--> to Pita: Dão mto trabalho mesmo, mas ele é compensado com o facto de os ver felizes depois. Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 08:05 PM
como sempre disseram-me q os pardais morrem qd estão em cativeiro, sempre q encontro algum, simplesmente coloco-o o mais rápidamente possivel num sitio elevado e de dificil acesso (pelo menos algum) por causa dos gatos. Tenho sempre esperança q os pais o venham alimentar, ou qq coisa assim. Se sei onde está o ninho, penduro-me numa escada e volto a colocá-lo... mas sempre tive sérias reservas. Mas tenho uma dúvida, se por exemplo o encontrar numa altura em q as lojas estejam fechadas (sábados, domingos, ou por ser de noite) há algo q se possa dar às aves entretanto até se conseguir adquirir a tal papa. Colocado por: Siri em março 21, 2004 08:04 PM
é so pra dizer que hoje é também dia mundial da poesia.... Colocado por: pipoca em março 21, 2004 06:05 PM
Que melhor forma de celebrar a chegada da primavera. Esta estação do ano é isto: animais, flores e muita cor e alegria. Bjitos Colocado por: Luis Silva em março 21, 2004 05:30 PM
Bonita forma de lembrar a primavera e o que ela significa ( reconstrução ). Parabéns, mais um post magnífico, sua atómica. Bjokas Colocado por: jorgebond em março 21, 2004 04:34 PM
Bem, pelos vistos os pardais dao mesmo MUITO trabalho! eu apanhava de vez em quando na terra da minha mãe pardais q me apareciam feridos a frente e tratava deles até ficarem bons... ate era divertido, mas o mais engraçado era velos a beber agua... tao engraçadinhos! Colocado por: pita em março 21, 2004 03:30 PM
--> to Quim: Presumi que você fosse gostar. Afinal, ambos adoramos pardais. Bjinhos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 02:30 PM
...very good!...gostei!...um "tratado" sobre como tratar dos pardalitos...um beijinho de parabéns... * Colocado por: quim em março 21, 2004 02:29 PM
--> to João: Ups! Tinha me esquecido, mas coloquei no blogdosbichos.blogs.sapo.pt Bjos Colocado por: Formiguinha em março 21, 2004 02:25 PM
Bem grande explicação!! O_o Não te esqueças de por isto no dos Bichos. bj* Colocado por: João em março 21, 2004 01:32 PM